3D Warehouse
Galeria
360
Design
Design 2
Versatilidade
Modularidade
Funcionalidade
Mecanismo
Mecanismo 2
Mecanismo 3
Mecanismo 4
Cabeamento
Cabeamento 1
Cabeamento 2
Conectividade
Arquivamento
Acessórios
Dimensões
Cores
Cores 2
Orçamento

Como reduzir riscos de lesões no ambiente de trabalho?

7 anos ago  •  Comments

por

Publicado em : 18/09/2013

Compartilhe:

Antes de iniciar a leitura desse texto, pare alguns segundos para observar como você está sentado. Deu uma ajeitadinha na postura?

Pois é, conforme passamos o tempo em frente ao computador, tendemos a relaxar e a nos “entortar”, se não estamos em um ambiente adequado à atividade.

Agora imagine passar 40 horas por semana, por exemplo, com uma má postura. Os resultados não poderiam ser bons para a saúde, não é mesmo? E é por isso que cada vez mais pessoas são diagnosticadas com L.E.R. (Lesão por esforço repetitivo) e D.O.R.T. (Distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho). Esses conjuntos de enfermidades acometem músculos, tendões, articulações, vasos e nervos e qualquer pessoa que passe longos períodos em condições inadequadas pode desenvolvê-las. Podemos destacar, inclusive, que as L.E.R./D.O.R.T. representavam a primeira causa de afastamento por doença de trabalho no Brasil em 2011, segundo dados do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social).

Diante deste cenário, é essencial que as empresas estejam atentas às condições de trabalho de seus colaboradores. A má postura aliada à falta de ergonomia do ambiente podem acarretar diversos problemas de saúde e, por consequência, queda na produtividade e afastamentos.

Como planejar um ambiente de trabalho ergonômico?

No caso dos escritórios, o uso inadequado de computador + mobiliário errado é campeão entre as queixas de dores. O grande desafio das empresas é oferecer aos mais diversos biótipos de trabalhadores um ambiente saudável de trabalho. Por isso, vale a pena o investimento em bancadas e cadeiras ergonômicas, que permitam ajustes e tornam o dia a dia do funcionário mais confortável.
A Norma Reguladora 17, que aborda a ergonomia no ambiente de trabalho, afirma que “as bancadas, mesas, escrivaninhas e os painéis devem proporcionar ao trabalhador condições de boa postura, visualização e operação”. Além disso, devem “ter características dimensionais que possibilitem posicionamento e movimentação adequados dos segmentos corporais”. Ou seja, todo o equipamento de trabalho deve ser ajustável para que fique de acordo com o perfil do usuário.

mobiliario-corporativo-cadeiras-operativas-munique-7-ws

Veja as dicas a seguir:

  • O monitor deve estar entre 45 e 70 cm de distância da cabeça e alinhado um pouco abaixo da altura dos olhos.
  • O teclado deve estar posicionado de forma que os pulsos não fiquem flexionados.
  • A altura da cadeira deve permitir apoio para as costas e os pés devem tocar completamente o chão. Os joelhos devem estar a 90 graus.
  • A altura das mesas pode variar entre 64 e 76 cm.
  • As cadeiras devem ter bases estáveis, rodízios e serem giratórias. Devem ter regulagem de altura, encosto e inclinação do assento e os comandos de ajustes devem ser acessíveis. Além disso, o revestimento dos assentos deve ser de espuma espessa e semirrígida.

Lembre-se: evitar riscos de lesões no ambiente de trabalho

A ergonomia no escritório permite que o ambiente de trabalho seja mais prazeroso, promove a saúde dos colaboradores e, consequentemente, impulsiona a produtividade.

por

Publicado em : 18/09/2013

Compartilhe: