3D Warehouse
Galeria
360
Design
Design 2
Versatilidade
Modularidade
Funcionalidade
Mecanismo
Mecanismo 2
Mecanismo 3
Mecanismo 4
Cabeamento
Cabeamento 1
Cabeamento 2
Conectividade
Arquivamento
Acessórios
Dimensões
Cores
Cores 2
Orçamento

Dicas de ergonomia para quem trabalha com notebook

7 anos ago  •  Comments

por

Publicado em : 05/11/2013

Compartilhe:

Quem nunca ouviu de algum colega de trabalho, ou até mesmo da própria mãe: “arrume a postura na frente do computador, vai acabar estragando sua coluna”. E com o surgimento dos notebooks, este risco só aumentou. Se alguns anos atrás já haviam problemas de postura com os antigos desktops, hoje com os notebooks é possível trabalhar em qualquer lugar, desde o sofá de casa a aeroportos lotados. Porém, a comodidade que o notebook proporciona mascara sérios problemas de postura e de articulação, o que nos pede uma atenção especial.

A LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e as dores crônicas de postura são dois dos temas mais tratadas pela Ergonomia. Termo derivado do grego “ergon”, que significa trabalho e “nomos”, que significa leis ou normas, a Ergonomia é o estudo da adaptação do trabalho às características fisiológicas e psicológicas do ser humano. Ou seja, a ergonomia tem como principal objetivo desenvolver e aplicar técnicas de adaptação entre o trabalhador e seu ambiente de trabalho, otimizando o seu bem-estar e, consequentemente, sua produtividade.

Hoje existem no mercado diversos tipos de cadeiras, acessórios e utensílios de escritório que ajudam no dia a dia de quem passa muitas horas em frente ao computador. São móveis ergonômicos criados para reduzir a tensão física e aumentar a produtividade.

Confira a seguir dicas ergonômicas para não sofrer na frente do notebook e fazer com que o seu trabalho renda mais:

  •  Ao escolher sua cadeira ergonômica, preste atenção ao assento dela, pois não pode ser muito longo para as pernas. Caso contrário, ele encostará atrás dos joelhos e irá impedi-lo de inclinar-se totalmente para trás. O mais recomendado é que exista um espaço de 2 a 4 centímetros entre as pernas e a ponta da cadeira.
  • Cadeiras ergonômicas tem um assento em forma de “cachoeira”, que se curva para baixo. O assento também deve permitir que o peso do corpo seja distribuído uniformemente, prezando pelo conforto.

mobiliario-corporativo-cadeiras-operativas-aires-7-ws

  • As espumas do assento da cadeira devem ser de poliuretano injetado. Espumas de baixa densidade, após uso contínuo, se deformam e não irão oferecer um suporte confortável.
  • Prefira teclados ergonômicos, no qual não só o esforço para teclar seja menor, mas cuja ergonomia permita que ombros, cotovelos e pulsos não sofram lesões desnecessárias.
  • Dê preferência a teclados com suporte de pulso, que deve ser grosso e almofadado e estar no mesmo nível do teclado, nunca abaixo.
  • Se você viaja muito, existe no mercado teclados portáteis e que vêm com estojos para serem guardados sem ocupar espaço na bagagem.
  • Ao invés de mouse, adquira uma trackball. Elas são mais fáceis de usar, pois você não precisa segurá-las como faz com o mouse. Você apenas precisa mover a bola delicadamente com um ou mais dedos e clicar em um botão.
  • Quanto maior o monitor, melhor. A distância correta é de aproximadamente 70 centímetros do seu rosto, ao nível dos olhos ou um pouco abaixo deles.
  • As mochilas que carregamos os notebooks também podem causar danos à coluna. Prefira modelos de alças ergonômicas que corrigem a postura e distribuem o peso.

Um escritório equipado com móveis ergonômicos pode fazer toda a diferença na saúde e no rendimento de seus funcionários. Então, lembre-se: na hora de investir em uma estação de trabalho, priorize o conforto e a usabilidade!

por

Publicado em : 05/11/2013

Compartilhe: